Buscar

Recomendações para escolher seu computador

Olá meu povo, tudo bem com vocês?

Eu sou Paloma Bueno, e esse é o meu primeiro post aqui no blog das Arquitetes!

E já iniciei com o pé direito, pois afinal o tema que vamos discutir hoje é algo que sempre gera dúvidas e questionamentos, até porque envolve um grande investimento, e sabemos que na vida de estudante universitário cada centavo conta.


O tema que vamos abordar se trata de recomendações e dicas na hora que vamos escolher o nosso computador de trabalho, onde vamos utilizar softwares de modelagem 3D e renderizadores em geral, que hoje, são ferramentas de trabalho essenciais para arquitetos, designers, engenheiros e pessoas que trabalham nessa área de projetos na construção civil.



A primeira questão a definir é se você vai trabalhar com notebook ou com computador de mesa (desktop), e para definir isso temos que analisar as vantagens e desvantagens de cada um deles, e ter claro em mente quais são as suas necessidades de uso.


Notebook


Na vida acadêmica acaba sendo mais comum os estudantes optarem por notebooks, afinal ele é portátil, podendo ser facilmente transportado para diferentes locais, o que é uma ótima vantagem, além de ter sua própria bateria, que no caso de uma queda de energia não afetará em nada o seu trabalho.

Já em relação as melhorias de desempenho ele é mais limitado, pois a maioria dos modelos de notebooks do mercado não permitem realizar upgrade em suas peças, salvo alguns modelos que permitem adicionar alguns itens como pentes de memória RAM e SSD, por exemplo.

Outro ponto que acaba sendo negativo é a questão do preço: notebooks costumam ser mais caros se comparados com desktops de configuração semelhante. A maior parte dos notebooks que não possuem custo elevado, não vem com placas de vídeo dedicadas, ou seja, são versões mais básicas, que conseguem rodar os softwares porém com desempenho inferior.



Computadores de mesa (Desktops)


os desktops apresentam como uma forte vantagem a flexibilidade em relação a suas configurações, onde se pode trocar peças (levando em consideração compatibilidade entre elas), fazer upgrade de algum item que esteja precisando, além de você poder vender sua peça usada e ganhar um dinheirinho para investir na nova.

Em comparação com o notebook, o desktop geralmente se sobressai no quesito preço, tem um custo menor se comparado com um notebook de configuração parecida, além de possui um desempenho superior.

Já em relação a locomoção o desktop perde pontos, pois fica mais difícil o transporte frequente, sendo ideal estabelecer um local fixo para ele. E ainda você fica sujeito a uma queda de energia repentina, o que pode significar retrabalho se estiver no meio de um projeto. O ponto positivo é que para isso temos solução, a aquisição de um nobreak já resolve nossos problemas com quedas de energia, dando um tempinho a mais para salvarmos nosso trabalho.



Bom, a partir dessa análise de prós e contras fica mais fácil decidir o que atenderia melhor as suas necessidades, e decidir em qual deles você vai investir.

Primeira etapa concluída, agora vamos para a segunda parte, falar um pouco sobre configurações.


Quando falamos sobre configurações temos que ter em mente qual software precisamos atender, ou seja, qual softwares de modelagem e/ou renderização vamos utilizar para trabalho. Para se ter um panorama geral mais assertivo é ideal consultar o site oficial de cada um deles e procurar pelos requisitos recomendados, mas uma dica que posso dar de acordo com experiências pessoais ao decorrer desse anos na arquitetura é, se você tiver condições, não invista nos requisitos mínimos, pois eles acabam não rodando tão bem quanto os recomendados, que travam menos e acabam rodando de forma mais "lisa" o seu projeto.


Um norte que funciona muito bem quando se está perdido em relação as recomendações, é comparar as configurações do computador que você está pesquisando e/ou pretendendo comprar com os requisitos recomendados nos sites dos softwares que você usa.

Para facilitar segue os links dos sites oficiais de cada software citado para consulta dos requisitos recomendados, pois eles sofrem atualizam de acordam com as versões atualizadas.


Softwares Modeladores


Podemos citar nessa categoria o Sketchup, Revit, Autocad e Promob, por exemplo, que são softwares que normalmente precisam de um bom desempenho no requisito de processamento de dados, ou seja, o processador. Logo processadores I5 para cima acabam sendo um investimento mais interessante que I3, por exemplo. Mas se você tem condições de investir um pouco mais, invista em um I7, sendo interessante considerar um processador de vários núcleos.

Não podemos esquecer de citar que a placa de vídeo também tem grande influência no bom desempenho do software utilizado na sua máquina, sendo assim, caso a opção seja notebook, é interessante procurar por opções de placas de vídeo dedicada (offboard) para um melhor desempenho gráfico.



Softwares Renderizadores


Já na categoria de softwares de renderização de imagem a mesma ideia vale para o processador. Em softwares como o V-ray, por exemplo, a renderização é feita utilizando a CPU (processador). Porém para softwares como o Lumion, a renderização é feita através da placa de vídeo, o que acaba necessitando um maior investimento.

Da mesma maneira que comentamos acima, em que a placa de vídeo tem influência no desempenho do processador, o inverso também ocorre. Sendo importante um bom processador para que a placa de vídeo consiga atingir seu desempenho máximo.

O site da PassMark (segue o link do site no rodapé) ajuda você a comparar o desempenho das placas gráficas, assim você consegue ter um parâmetro na hora de escolher a sua .


Bom, depois dessas duas etapas feitas, é hora de decidir em qual máquina investir!

E se você ainda está um pouco perdido, vou deixar um parâmetro pessoal para clarear um pouco essa busca.

Comprei meu notebook em 2018, ele é um gamer da Acer, o Nitro 5, e utilizo ele no meu dia-a-dia de escritório, ele roda com bom desempenho, mas tem algumas limitações, por exemplo, projetos muito complexos, muito grandes (urbanos) ou com muitos detalhes, rodam um pouco devagar e/ou dependo do projeto travam, mas de forma geral atende bem as minhas necessidades com projetos de arquitetura e interiores.


As configurações dele são:


Placa de vídeo: GTX 1050Ti

Processador: Intel(R) Core(TM) i7-7700HQ CPU @ 2.80GHz

Memória RAM: 16GB (original com 8GB, acrescentei um pente de 8GB)

HD 1TB (acrescentei um SSD de 480GB)


Um ponto interessante de citar aqui é a diferença de velocidade no uso do SSD em comparação com o HD, ele torna muito mais rápida a inicialização dos softwares que estão instalados nele.

Bom pessoal, espero ter conseguido dar um help para vocês que estão na busca de um computador que atenda as suas necessidades de verdade! Afinal quem aí nunca caiu na conversa do vendedor de que "leva esse que roda" e quando chegou em casa teve a maior decepção com o desempenho da máquina?


Por isso pesquisem bastante, sigam os requisitos recomendados dos fabricantes dos softwares e busquem o melhor custo beneficio para vocês!



Por: Paloma Bueno, Arquiteta Urbanista, especialista em Designer de Interiores.

Fotos: Pinterest

http://www.srcomputador.com.br/blog/2016/09/15/montar-um-pc-gamer-placa-de-video/

https://www.showmetech.com.br/porque-o-processador-e-uma-peca-importante/



Links dos sites dos softwares com o desempenho recomendado:


https://help.sketchup.com/en/sketchup/system-requirements

https://suporte.promob.com/hc/pt-br/articles/360047219193-Promob-Requisitos-do-computador

https://knowledge.autodesk.com/pt-br/support/autocad/learn-explore/caas/sfdcarticles/sfdcarticles/PTB/System-requirements-for-AutoCAD.html

https://knowledge.autodesk.com/pt-br/support/revit-products/learn-explore/caas/sfdcarticles/sfdcarticles/PTB/System-requirements-for-Autodesk-Revit-2020-products.html

https://lumion.com/requirements.html


Links do site da PassMark para desempenho de CPU e GPU:


https://www.cpubenchmark.net/cpu_list.php

https://www.videocardbenchmark.net/high_end_gpus.html






IREMOS AMAR TE ATENDER!

Copyright © 2019 Estudio Arquitete. Por Cerbero Comunicação & Design.